Tratando as estrias

Olá, moVidas lindas, tudo bem?

Hoje vou falar sobre as indesejáveis estrias, suas causas e tratamentos também.
Vem comigo!

As estrias são marcas avermelhadas ou esbranquiçadas que aparecem na superfície da pele. Elas se formam devido ao rompimento das fibras elásticas e colágenas pela distensão excessiva da pele. Elas podem aparecer em razão de uma predisposição genética, ou por outras condições, como gravidez, crescimento acelerado, ganho de peso, uso de corticóides sistêmicos.

 

 

creme-para-estrias
A estria avermelhada ou rosácea, é uma estria mais recente, o tecido não foi totalmente prejudicado e possui uma tendência à regeneração. Após um tempo, elas acabam ficando esbranquiçadas.

Dicas-de-como-melhorar-a-aparência-das-estrias
A estria branca é uma lesão antiga e já passou pela fase avermelhada. A melanina não é mais fornecida no local, por isso a tonalidade branca. Nesse estágio, a capacidade de regeneração é muito pequena, pois já se formou a cicatriz, no entanto, é possível diminuir o grau do dano.

Não existe um tratamento que elimine as estrias por completo, mas é possível obter uma melhora bem-positiva no aspecto com a associação adequada de tratamentos. As estrias vermelhas têm uma resposta melhor aos tratamentos em comparação às brancas  As técnicas mais utilizadas no tratamento são:

  • Peeling
    O peeling de ácido retinóico é o mais indicado, pois ajuda na produção de colágeno e na reestruturação das fibras elásticas, bem como na renovação celular. Alguns cuidados devem ser tomados, como evitar a exposição ao sol.

 

  • Radiofrequência fracionada
    É um dos tratamentos mais indicados para atenuar as estrias, é considerado o tratamento mais eficaz. O aparelho libera energia que gera um aquecimento controlado no local das estrias. Segundo Tatiana Steiner, diretora técnica da clínica de estética Dskin Laser e Novas Tecnologias e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o aparelho de radiofrequência, abre micro perfurações em todo o trajeto das marquinhas vermelhas e brancas presentes na pele, promovendo uma reação inflamatória e estimulando a produção de colágeno na região. Ele também leva o ácido aplicado nas micro perfurações da estria até a camada mais profunda da pele, diminuindo e melhorando o aspecto das marcas.

 

  • Dermoabrasão
    De acordo com a cosmetóloga e esteticista Aline Araújo, da Adcos Cosméticos, a demoabrasão é um lixamento da pele utilizando ponteiras de diamante com diversas espessuras. Ao aplicar sobre a pele, cria-se uma escoriação sobre a estria. “Na tentativa de regeneração tecidual, o organismo cria mecanismos de defesa que favorecem a hidratação da pele, nutrem as fibras colágenas e elásticas e estimulam a formação de um novo colágeno”, diz Aline.

 

  • Intradermoterapia
    Indicado para estrias mais profundas, é um tratamento que consiste na aplicação de medicamentos combinados, provocando um estímulo no organismo contribuindo para a formação de colágeno. A carboxiterapia é um tipo de intradermoterapia.

 

  • Carboxiterapia
    O procedimento é realizado através da injeção de CO2, gás carbônico, atuando na dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando a oxigenação da região. O gás carbônico promove o estiramento tecidual de onde se localiza a estria, por isso ocorre a elevação durante a aplicação. A distensão ocupa essa região de CO2, impulsinando a formação de colágeno no local.

 

  • Laser
    O laser também é considerado como um dos métodos mais eficazes no tratamento das estrias. A fim de estimular a reconstrução das fibras, são realizados disparos do laser sobre as estrias, estimulando a produção de colágeno.

 

A melhor forma para prevenir o aparecimento das estrias, é manter uma rotina saudável de atividades físicas e alimentação. Cuidado com a perda ou aumento rápido de peso, para evitar que elas surjam. Procure hidratar sempre a pele bebendo bastante água e aplicando cremes à base de uréia, óleo de semente de uva, rosa mosqueta e óleo de amêndoas.

Obs.: 1 – Procure um profissional da área de dermatologia, biomedicina ou estética para a realizar os tratamentos e atender às suas necessidades.

Obs.: 2 – Caso opte pelo uso de algum creme citado aqui no post, não esqueça de verificar quanto ao fator alergênico, para não haver nenhum problema.

Por hoje é isso, amores. Espero que tenham gostado do post preparado com carinho pra vocês. Contem nos comentários sobre o tratamento que mais interessou a vocês.

Um beijão! ♥

 

Comentem aqui o que vocês acharam e sugestões para os próximos posts.